.NET - Dicas para boas práticas de programação - Windows e ASP.NET


A seguir algumas dicas de boas práticas de programação retirados do : Manual do Desenvolvedor .NET - Microsoft Consulting Services. Resolvi publicar para incentivar a leitura.

1- Evite escrever código diretamente nos tratadores de eventos dos controles utilizados para construir a interface do usuário (UI). Dê preferência a fazer chamadas a códigos escritos em classes nas rotinas dos tratadores de eventos. Isso facilitará muito a manutenção do código e da interface;

2- Gerencie a interação com o usuário abrindo e fechando diferentes forms em diferentes momentos. Use forms modais para situações em que for necessário que o usuário feche esta janela antes de usar outra;

3- Sempre que uma aplicação contiver janelas não modais abertas que se relacionem, será necessário manter seus dados sincronizados. Use de forma consciente os eventos dessas janelas, escrevendo código que as mantenha sincronizadas;

4- Tenha sempre o bom senso de implementar tratamento de erros em seus forms de modo a evitar mensagens não amigáveis de exceções .NET;

5- Em Interfaces com o Usuário feitas em ASP.NET, use cache explicito em elementos visuais que sejam utilizados intensamente ou visualizados por muitos usuários, ou elementos que representem dados que se alteram com pouca freqüência e que não são utilizados em contextos transacionais.

6- Ao implementar funcionalidades de “UNDO” (desfazer) para seus usuários, lembre-se de verificar as funcionalidades de “UNDO” já suportadas pelos controles e o Sistema Operacional.

7- Ofereça funcionalidades do tipo “recortar/colar” ou “copiar/colar” em suas interfaces. Muitos de seus usuários já utilizam-se de tais facilidades e sentem-se familiarizados ao encontrá-las. Use o clipboard.

8- Ao exibir longas listas, sempre que possível faça uso de paginação. Nessas situações, é de bom tom mostrar a quantidade total de páginas necessárias para se mostrar todos os itens e a página que está sendo mostrada.

9-Em alguns casos em que se desejam exibir dados armazenados, vale a pena dar acesso a suas classes de acesso a dados. Considere estas situações:
Fisicamente existe apenas uma máquina com o banco de dados, componentes e o web server.  Existe explicitamente a necessidade de se manter o sistema altamente acoplado.

Dicas ao programar para ASP.NET

1- Verifique sempre se seu arquivo .aspx contém o tag <%@ Page Language="XXXXXX" %> declarado uma única vez .  Garanta que o valor do atributo Language (a linguagem a ser utilizada nesta página) corresponde à sua linguagem de preferência (VB ou C# são as linguagens mais comuns)

2- Ao programar uma aplicação ASP.NET, dê preferência por "Server Controls" sempre que houver o objetivo de se atingir a maior quantidade de browsers e dispositivos distintos possíveis (Pocket PC, TV, PCs, telefone celular, rádios automotivos, etc.).  Prefira sempre os “intrinsic server controls” aos tradicionais “html controls”

Exemplo:

<%@Page Language="C#" %>
<html>
<script language="C#" runat="server">
void EnterBtn_Click(Object Src, EventArgs E)
{
Message.Text = "Ola " + Name.Text + ", bem vindo ao ASP.NET!";
}
</script>
<body>
<h3><font face="Verdana">Exemplo Pagina ASP.NET</font></h3>
<p>
<hr>
<form action="controls3.aspx" runat=server>
<font face="Verdana">
Por favor, entre seu nome:
<asp:textbox id="Name" runat=server/>
<asp:button text="Enter"
Onclick="EnterBtn_Click" runat=server/>
<p>
<asp:label id="Message" runat=server/>
</font>
</form>
</body>
</html>

3- Ao utilizar "Server Controls" do tipo "HTML Controls", sempre faça uso do atributo "id" para habilitar uma referência ao universo de programação com propriedades, métodos e eventos.

4- Todo controle HTML ("HTML Control") deve ser declarado através de uma tag bem formada. A tag deve ser fechada com uma barra de terminação dentro dela própria < /> ou ter uma tag de terminação da mesma forma que a sintaxe XML.

5- Ao escrever código em sua página ASPX, dê preferência por escrevê-los sempre dentro de tags <SCRIPT> </SCRIPT>. Embora a sintaxe de ASP <% código %> continue sendo suportada pelo ASP.NET framework, não é recomendada a sua utilização pois ela pode conduzi-lo a misturar HTML com código. Mantenha as funções separadas em classes .NET de suporte à página .aspx.

6- Implemente uma página de tratamento de erro e um tratador de erro global dentro do arquivo global.asax. Use tal função e página como alternativa unificada para tratar de todos os tipos de exceções, evitando mensagens não amigáveis ao usuário. A partir desta, faça tratamentos mais específicos para as situações que assim exigirem.

Agora é por em prática para garantir um código mais robusto e elegante.


José Carlos Macoratti