.NET - Apresentando o Phyton for Visual Studio - PTVS


Não se assuste !

Hoje vamos falar um pouco sobre o Phyton, afinal nem só de Visual Basic e C# vive a plataforma .NET.

Nota: Na verdade IronPython é um projeto da Microsoft que é a implementação do Python para a plataforma .NET. Você pode baixar o IronPhyton neste link: http://ironpython.codeplex.com/releases/view/90087

A integração do Phyton com o Visual Studio é feita pela ferramenta  Python Tools for Visual Studio - PTVS , que é de código aberto (licença Apache 2.0), e oferece suporte a CPython, IronPython, Jython e PyPy.

Se para você o Phyton é um ilustre desconhecido,  então vamos pedir uma ajuda, e nada melhor do que um tutorial de Phyton de Guido van Rossum, o criador do Python.

Neste link você tem acesso ao tutorial : http://www.async.com.br/projects/python/pnp/

Não vou reproduzir o tutorial no artigo, apenas os conceitos iniciais. Se resolver se aprofundar pode ir além, e pesquisar na web para obter mais informações. Veja nas referências alguns links importantes sobre o Phyton.

O que é Python?

Python é uma linguagem de programação1. Em outras palavras, e sendo simples ao extremo, usamos Python para escrever software. Esta linguagem tem alguns pontos que a tornam especial:

Tipagem dinâmica

Em Python, não precisamos declarar variáveis, nem seus tipos:  >>> a = 1   seria a instrução equivalente; define uma variável com o valor 1, que é um valor inteiro.

Python possui o que é conhecido como tipagem dinâmica: o tipo ao qual a variável está associada pode variar durante a execução do programa.

Não quer dizer que não exista tipo específico definido (a chamada tipagem fraca): embora em Python não o declaremos explicitamente, as variáveis sempre assumem um único tipo em um determinado momento.

Controle de bloco por indentação

Em Python, blocos de código são demarcados apenas por espaços formando uma indentação visual:

print "O valor de a é "
if a == 0:
     print "zero"
else:
     print a


Esta propriedade faz com que o código seja muito claro e legível -- afinal, garante que a indentação esteja sempre correta -- porém requer costume e um controle mais formal.

Tipos de alto nível

Além dos tipos básicos (inteiros, números de ponto flutuante, booleanos), alguns tipos pré-determinados em Python merecem atenção especial:

Listas:
como um vetor em outras linguagens, a lista é um conjunto (ou seqüência) de valores acessados (indexados) por um índice numérico, inteiro, começando em zero. A lista em Python pode armazenar valores de qualquer tipo.

>>> a = ["A", "B", "C", 0, 1, 2]
>>> print a[0]
A
>>> print a[5]
2

Tuplas:
tuplas são também seqüências de elementos arbitrários; se comportam como listas com a exceção de que são imutáveis: uma vez criadas não podem ser alteradas.

Strings:
a cadeia de caracteres, uma forma de dado muito comum; a string Python á uma seqüência imutável, alocada dinamicamente, sem restrição de tamanho.

Dicionários:
dicionários são seqüências que podem utilizar índices de tipos variados, bastando que estes índices sejam imutáveis (números, tuplas e strings, por exemplo). Dicionários são conhecidos em outras linguagens como arrays associativos ou hashes.

>>> autor = {"nome" : "Christian", "idade": 28}
>>> print autor["nome"]
Christian
>>> print autor["idade"]
28

Arquivo:
Python possui um tipo pré-definido para manipular arquivos; este tipo permite que seu conteúdo seja facilmente lido, alterado e escrito.

Classes e Instâncias:
classes são estruturas especiais que servem para apoiar programação orientada a objetos; determinam um tipo customizado com dados e operações particulares. Instâncias são as expressões concretas destas classes

Orientação a objetos

 Em Python, todos os dados podem ser considerados objetos: qualquer variável -- mesmo as dos tipos básicos e pré-definidos -- possui um valor e um conjunto de operações que pode ser realizado sobre este. Por exemplo, toda string em Python possui uma operação (ou método) chamada upper, que gera uma string nova com seu conteúdo em maiúsculas:

>>> a = "Hello"
>>> a.upper()
'HELLO'

Como a maior parte das linguagens que são consideradas `orientadas a objeto', Python oferece um tipo especial para definir objetos customizados: a classe. Python suporta também funcionalidades comuns na orientação a objetos: herança, herança múltipla, polimorfismo, reflexão e introspecção.

Phyton no Visual Studio

O PTVS - Phyton Tools for Visual Studio - é um plugin gratuito/OSS que transforma o Visual Studio em um IDE para Python.  Ele suporta CPython, IronPython, edição, navegação, Intellisense, mixed Python/C++, linux remoto/depuração MacOS, perfis, clusters HPC, vários REPL de, IPython, Django, e computação em nuvem.

Para habilitar o Phyton no VS podemos fazer assim: Abra o Visual Studio 2013 e clique em New Project;

A seguir selecione o template Phyton e clique no botão OK;

Na próxima página clique no botão - Download Phyton Tools for Visual Studio - para iniciar o download do pacote:

Faça o download do pacote a seguir clique no botão Executar para iniciar a instalação:

Aceite os termos da licença e clique em Install:

Após a instalação do Python Tools, são disponibilizados os templates de projetos: o mais flexível é o Python Application, onde podemos escolher o interpretador/runtime para execução das aplicações.

Nos demais templates IronPhyton , todos para o interpretador IronPython, temos facilidades para criar aplicações Winforms, Silverlight e WPF.

Nota:  Depois de ter as ferramentas instaladas, você pode adicionar uma implementação do Python.  Você pode fazer isso neste link: https://ironpython.codeplex.com/downloads/get/423690

Criando o seu primeiro programa IronPhyton - Alô mundo !

Abra o Visual Studio 2013 e clique em New Project;

A seguir selecione o template Phyton -> Phyton Application e informe um nome como PhytonApplication_Demo e clique em OK;

A seguir digite o código abaixo no editor Phyton:

Abra a janela Solution Explorer e clique com o botão direito sobre o projeto e  a seguir clique em Properties;

Marque a opção Windows Application e selecione o interpretador para Phyton (se você não encontrar um vai ter que instalar.)

Pressione F5 para ver o resultado no console.

Portanto você tem agora mais essa opção disponível na plataforma .NET. Se quiser se aprofundar no estudo do Phyton veja nas referências links importantes para estudo.

Jo 5:24 Em verdade, em verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna e não entra em juízo, mas já passou da morte para a vida.

João 5:25 Em verdade, em verdade vos digo que vem a hora, e agora é, em que os mortos ouvirão a voz do Filho de Deus, e os que a ouvirem viverão.

João 5:26 Pois assim como o Pai tem vida em si mesmo, assim também deu ao Filho ter vida em si mesmos;

João 5:27 e deu-lhe autoridade para julgar, porque é o Filho do homem.

 

Veja os Destaques e novidades do SUPER DVD VB  (sempre atualizado) : clique e confira !

Quer migrar para o VB .NET ?

Veja mais sistemas completos para a plataforma .NET no Super DVD .NET , confira...

Quer aprender C# ??

Chegou o Super DVD C#  com exclusivo material de suporte e vídeo aulas com curso básico sobre C#.

      Gostou ?   Compartilhe no Facebook   Compartilhe no Twitter

Referências:


José Carlos Macoratti